Gás natural no Brasil

Workshop que reuniu Brasileiros e estrangeiros especialistas para discutir o futuro do gás natural no Brasil e no mundo, reitera o papel crucial de gás nos próximos anos, especialmente para a geração de energia. Sustentável de Gás de Pesquisa & Inovação da Conferência, que ocorreu em 27 de setembro e 28, em São Paulo, deixou uma mensagem clara o gás natural simultaneamente representa um enorme desafio e uma oportunidade incrível para o Brasil.

Nossos desafios incluem o armazenamento de tecnologia e o uso de recursos (não apenas como uma entrada de energia, mas também como matéria-prima para obtenção de outros recursos, cuja usar a tecnologia ainda está em desenvolvimento), a infra-estrutura para a divulgação e de transporte, passando a criação de demanda e a falta de cultura de uso de gás no Brasil.

Aumentando significativamente a gás de xisto na produção

Na reunião, Brasileiros e estrangeiros, especialistas debateram o futuro do gás natural, em um cenário mundial de redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE) e o aumento na oferta de gás natural no mundo, com os Estados Unidos (EUA), aumentando significativamente a gás de xisto na produção. O evento foi organizado pelo Centro de Investigação para o Gás de Inovação (RCGI), do Brasil, e pela Sustentável Gás Institute (SGI), da Inglaterra.

O gás Natural é uma parte muito importante do sistema de energia e seus usos para a obtenção de energia tem sido crescente. Portanto, a curto e médio prazo, é muito claramente desempenha importante papel. Além de, a médio prazo, há dúvidas sobre a pegada de carbono do gás, sendo que é fóssil, mesmo sendo muito mais limpo do que muitos outros combustíveis fósseis, como o carvão.

As perguntas acadêmicos, atualmente, pergunte-se quanto como, por que, onde e quando nós devemos continuar a utilizá-lo, para garantir um desenvolvimento sustentável e seguro sistema de energia,” somas de Nigel Brandon, SGI diretor e um professor com o Imperial College, de Londres, que abriu a conferência.

Gás natural

A julgar pela abundância de reservas de gás, é provável que mantenha a sua curva de oferta para cima, liderada pelos EUA, onde a produção continua aumentando (e onde há uma pressão para a redução do uso de carvão, particularmente no setor de energia). Há uma abundância de gás natural NOS eua. Quanto mais estudamos, mais nos encontrar. Os preços são endógenos e nunca subir, porque a produção continua a crescer.

Eles são esperados para cair ainda mais, pois existe uma grande quantidade de gás natural no mundo: Canadá, o México tem, e o cone sul da Argentina, Brasil, Bolívia tem isso…”, diz David Daniels, Diretor de Energia Modeller o Norte-Americano EIA (Energy Information Administration).

Ele considera que o futuro do Brasileiro de gás não é certamente a exportação. “É muito difícil e caro para o transporte de gás natural em reservatórios. Para ter uma ideia, o transporte de óleo por navios em todo o mundo, custa cerca de US$ 2 por barril.

Como funciona o transporte

O transporte de gás pode chegar a US$ 10 por MMBTU. Eu acredito que, no Brasil, o grande problema que diz respeito a demanda: qual será a demanda por gás natural será, qual será a demanda por petróleo? No Brasil e no mundo. Esta é a questão aqui.”

Emissões de CO2, de Acordo com Nigel Brandon, quando olhando para o futuro, é necessário pensar em tecnologias que reduzem a emissão de carbono no gás natural, tais como a Captura e Armazenamento de Carbono (CCS). “Temos estudos afirmando que, se nós não usamos CCS, não será capaz de usar uma grande parcela dos recursos fósseis do planeta e, ao mesmo tempo, alcançar as metas de redução de emissões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *